sábado, 25 de outubro de 2008

Pequena crónica de um encontro

Cláudia Statmiller

Cláudia Statmiller em acção a improvisar com uma "aluna "retardatária"

No passado fim-de-semana (sexta e o sábado, o dia todo), realizaram-se em Cáceres as II Jornadas de Actualização para professores de PLE na Extremadura, organizadas pelo CPR de Cáceres, o Instituto Camões e a Área de Filologia Portuguesa da UEX.

A reunião convocou perto de cinquenta pessoas, professores de português na Extremadura nos vários níveis em que existe formação em Língua Portuguesa, mas também alunos universitários e das EOI.

Objectivo deste encontro, altamente atingido, era a partilha de experiências docentes. As apresentações fizeram-nos refletir sobre aspectos muito diversos que, fundamentalmente, têm a ver com a introdução na aula de português de aspectos culturais ligados ao ensino da língua e de novos suportes que tornem a prática ensino/aprendizagem mais eficaz e actual.

É obrigatório assinalar o efeito “salutífero” que produziu em todos nós o “workshop” da actriz Cláudia Statmiller. Passámos grande parte da manhã de sábado a comprovar a importância que a linguagem gestual (voz, vista, corpo) tem no desenvolvimento da nossa prática docente. Mas ela conseguiu, sobretudo, criar entre nós um ambiente de distensão e colaboração de que, às vezes, estamos a precisar.

As jornadas concluíram com a Assembleia da APPEX. Todos os presentes concordaram em continuar a trabalhar para que a associação exista e consiga uma voz própria no contexto extremenho. É evidente que isto só pode acontecer se todos nós colaboramos, expressando as nossas opiniões na lista da APPEX e no blogue, pagando as quotas, apoiando as decisões da nova junta directiva, informando sobre o que acontece no centro de trabalho de cada um, participando nas próximas jornadas, etc. Começa uma nova etapa para a APPEX em tempos “difíceis” para o sistema de ensino do Português em Extremadura. 


Votos de bom trabalho e sucesso para os novos responsáveis da APPEX.


Mª Jesús Fernández García
professora de Gramática Portuguesa na Universidade da Extremadura



1 comentário:

jf disse...

Uma pena não poder ir. Já ouvi falar e foi muito interessante.