segunda-feira, 16 de outubro de 2006

Portugal debate as suas grandes personagens...

Quem foi o grande português? Quem marcou mais a cultura e o país "à beira mar sentado"? Estas são as questões que o novo programa de RTP, apresentado por Maria Elisa (que por acaso deu a cara por um partido político, trabalho na embaixada em Londres e continuou com a carteira profissional de jornalista! Isto sim é jornalismo!), que voltou ao serviço público. A temática é interessante, pena ser feito de uma forma com pouco discernimento (quanto a mim). Eu não poria filósofos, poetas, políticos, professores, jogadores de futebol, "socialites", etc, todos no mesmo "saco"! Podem votar pela Internet e participar neste programa polémico (remeto-vos para o blog de Pacheco Pereira http://abrupto.blogspot.com). O site até é interessante para quem gosta da cultura portuguesa.
Quem eu elegeria como grandes portugueses? Vou reflectir e, quem sabe, fazer a minha própria lista! Que tal fazermos algo análogo aqui no blog!?
Um abraço

3 comentários:

María la Portuguesa disse...

Vamos fazer, sim:

Minha lista, os que tudo o mundo conhece:

Viriato, Inês de Castro, Camões, D. Sebastião, Vasco da Gama, Marquês de Pombal, Pessoa, o Capitão Maia, Amalia, Saramago.

Luís Leal Pinto disse...

Eu fiz o repto e também vou fazer a minha lista:
1º Afonso Henriques
2º D. Dinis
3º Padre A.º Vieira
4º Egas Moniz (Nobel da Medicina)
5º Marquês de Pombal
6º Fernando Pessoa
7º Vasco Santana
8º Fernando Pessa
9º José Afonso
10º Salgueiro Maia
11º Carlos Lopes
12º João Garcia
13º António Damásio
14º Mariza
15º Agostinho da Silva
(...)
É uma tarefa muito ingrata... pois não consigo pensar mais no singular. Tenho de pensar sempre no plural...

Anónimo disse...

No blogue Do
Portugal profundo
lança o Concurso "Os Piores Portugueses".
Trata-se de eleger, através de uma classificação e consequente escalonamento, aqueles que, no entender dos leitores, sejam os portugueses mais lastimáveis de sempre, estejam eles mortos ou vivos. A classificação culminará na escolha d'O Pior Português de sempre.

Jorge