segunda-feira, 31 de outubro de 2011

V JORNADAS DE LÍNGUA PORTUGUESA E CULTURA LUSÓFONA



V JORNADAS 

DE LÍNGUA PORTUGUESA E CULTURA LUSÓFONA



Mérida, Sábado 19 de novembro de 2011.
Salón de actos del Centro universitario de Mérida

9:30h – Recepção dos participantes e entrega da documentação.
10:00h – Inauguração das Jornadas.
10:30h – Conferencia de Catia Miriam Costa (Doutoranda da Universidade de Évora)
11:30h – Intervalo para café.
12:00h – Apresentação do escritor luso-caboverdiano Joaquim Arena.
13:15h – Apresentação do livro Historia de la Literatura Portuguesa, por Mª Jesús Fernández
13:30h - Apresentação do dossier de imprensa: O ensino de português na Extremadura.

14:00h – Almoço.

16:00h – Oficina de Marta Lança.

18:00h – Oficina de percussão con Iván Sanjuán.

19:00h – Encerramento e apresentação de conclusões. Assembleia da APPEX.


Inscrições /Inscripciones

Cumplimentar y enviar a / Preencher e enviar a  appex.dir@gmail.com



FICHA DE INSCRIPCIÓN / FICHA DE INSCRIÇÃO


Nombre y apellidos / Nome e apelidos: ___________________________________

 _________________________________________________________________

Dirección / Endereço: _____________________________________________________________

 __________________________________________________________________________________

Teléfono / Telefone: _____________ E-mail: ______________________________

Profesión / Profissão: ________________________________________________


 □ Asistiré a la comida*  /   Assistirei ao almoço*

 * El precio de la comida se pagará en el momento de la entrega de la documentación. / O preço do almoço será pago no momento da entrega da documentação. (10€)




1 comentário:

Fanzine Episódio Cultural disse...

Donzelas do Apocalipse

Sem pai, sem mãe,
Sem leite materno...

Seu estômago vazio
Pediu por comida:
Com uma arma carregada
Roubou uma vida.

Escondia-se na escuridão,
Disfarçava-se na luz.
Foi a uma igreja...
Rezar, pedir perdão?
Não! Para roubar um pedaço de pão.

O mundo o condenou.
Amor e carinho
Jamais encontrou.

A sociedade o execrou,
A margem da vida o adotou.
Foi condenado a percorrer
Um longo e tortuoso caminho:
O seu exílio.

Mas, não estava só!
De ambos os lados,
Lindas e afrodisíacas donzelas
O seguiam:

A angústia e a fome
A solidão e a morte.

Do livro (O ANJO E A TEMPESTADE) de Agamenon Troyan.