domingo, 5 de novembro de 2006

Nuno Júdice


Ya sé que estamos todavía en noviembre, y hasta febrero queda mucho, pero ya sabéis lo que pasa con el tiempo.
El 8 de febrero estará en Badajoz el poeta portugués Nuno Júdice en el Aula Díez Canedo. Podemos aprovechar para releer sus poemas o, si no lo hemos leído, buscar algo de su obra e imaginar cómo sonarán esos versos en la voz de su autor.
Como botón de muestra, esta Elegia.







ELEGIA

Nem os dias longos me separam da tua imagem.
Abro-a no espelho de um céu monótono, ou
deixo que a tarde a prolongue no tédio dos
horizontes. O perfil cinzento da montanha,
para norte, e a linha azul do mar, a sul,
dão-lhe a moldura cujo centro se esvazia
quando, ao dizer o teu nome, a realidade do
som apaga a ilusão de um rosto. Então, desejo
o silêncio para que dele possas renascer,
sombra, e dessa presença possa abstrair a
tua memória.

2 comentários:

Tiago disse...

Desde há muito que conheço um excelente blog chamado Lusofolia. Hoje, quando fui ao Google para o procurar, deparei-me com este que nada tem a ver com o outro, nem na matéria nem no talento.

Afinal o que é que se passa? Será que já não há imaginação para inventar nomes originais para os blogues ou, o que é perverso e indigno, os autores do Lusofolia II pretendem andar à boleia do prestígio que o Lusofolia I grangeia?

Puxar um pouco pela cachimónia para inventar um nome original não custa nada. E só vos fica bem.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Caro Bleu, as criticas são boas se forem construtivas.
Já conheço este blog já algum tempo, não sei qual seria o primeiro, mas o que é admirável é ver espanhóis informados sobre a nossa cultura e a informar muitos portugueses, do que se trata no seu próprio país. Isto sim acho relevante não o nome do blog, com certeza que há muita gente com o seu nick Blue, como há Marias, Josés… Pense nisto quando voltar a fazer um comentário.
Já agora não tenho nada a ver com este blog, só o leio diariamente, gosto ver o que os nossos hermanos dizem e fazem com o português.
Com os melhores cumprimentos.
Adie!